A atenção é o início da devoção

Tempos atrás, topei com um texto da poeta Mary Oliver, 83, através do Franklin Foer da The Atlantic.

Foto por  Molly Malone Cook

Foto por Molly Malone Cook

Na era do capitalismo de vigilância, as maiores corporações redirecionam o olhar, explorando as vulnerabilidades da psique para obter lucro. Até mesmo telefones silenciosos acendem com notificações que interrompem o contato visual e interrompem a concentração.

O YouTube reproduz vídeos em um ciclo sem fim, enfileirado com base em dados íntimos, para que a emoção de um clipe estimule o desejo de assistir ao próximo. O Facebook, a última máquina de manipulação, reúne informações para explorar as deficiências psíquicas dos usuários, com a intenção de mantê-los em seu site pelo tempo que for possível.A mão toca o telefone ao acordar, mesmo antes de esfregar o olho ou alcançar a cama para acordar o cônjuge.

A atenção é o início da devoção. O despercebido não pode ser amado. Porque um mundo digno de apego existe fora de nós mesmos, e a alternativa é o entorpecimento e o narcisismo.

Se a atenção dos seres humanos pode ser tão facilmente sugada por uma máquina - ou, mais precisamente, pelas empresas que operam essas máquinas -, segue-se que a capacidade de devoção é prejudicada ao longo do caminho.

Qualquer pai que sentiu a pontada de vergonha que vem com a percepção tardia de que um feed de mídia social os tirou de uma conversa com seu filho sabe que isso é verdade.

I’m a bitch for Technology. A internet, smartphone e suas ferramentas são fodas, mas…

sempre que possível, deixe tudo no modo avião e experimente o mundo aqui fora.

Coragem. 🔥

B.

Rachacuca por  Renan Diegues

Rachacuca por Renan Diegues